Elopement Wedding

Recebi o email de uma noiva que vai se casar ao estilo “elopement” e achei bem legal! Só a noiva, o noivo e um celebrante ou juiz de paz. Logo pensei numa trilha sonora bem leve, claro, afinal sou cantora (risos), mas comecei a pesquisar melhor sobre essa tendência de cerimônias de casamento.

-mk16997

Foto: Matheus Koelho – “elopement wedding” de Marina e Lucas

Nos sites americanos existe muito material sobre o “elopement wedding”, cerimônia bem comum nos Estados Unidos, Europa e que tem sido tendência também no Brasil.

Então achei útil compartilhar algumas dessas informações e dicas por aqui.

O termo “elopement” vem de “eloping”, quer dizer “fugir”, “escapar”. Antigamente, quando um casal queria se casar e os pais não aprovavam, eles fugiam e se casavam às escondidas, mais ou menos como vemos em alguns filmes românticos.

O “elopement wedding” contemporâneo também tem a há ver com fuga, ser escondido… Senão não é “elopement”. Mas não quer dizer que é porque a família não aprova tal casamento, até porque, em alguns “elopements” os familiares mais próximos (pais e irmãos) vão juntos, mas aí já começa a ficar com cara de “pop up wedding”, outro estilo de cerimônia que vou contar melhor em outro post. O “elopement” está mais relacionado ào intimismo, estilo do casal, orçamento…

Quais os prós e contras?

Trantando-se do seu casamento, seja qual for o estilo, sempre terá mais prós do que contras. É o dia do seu sonho, e o que você escolher estará de acordo com “suas” preferencias e expectativas. Se houver planejamento tem tudo para dar certo e “nada contra”!

O que fazer e não fazer num “elopement wedding”?

• Ao decidir por um “elopement wedding”, uma das primeiras coisas é se preparar para as reações dos familiares e amigos mais próximos. Com certeza alguns ficarão decepcionados por não estarem presentes no seu grande dia. Você pode até revelar seus planos para os seus pais ou a quem quiser, sem revelar muitos detalhes evitando que eles cheguem de surpresa no local da cerimônia. Mas prepare-se, vão tentar lhe convencer do contrário, te desanimar dessa ideia, as chantagens emocionais serão as mais dramáticas… Por isso, eu acho melhor contar após o casamento. Pronto! Já casou mesmo… Vão se conformar mais rápido. E para minimizar os sentimentos feridos, compartilhe com eles em primeira mão as fotos e todo o registro do casamento, ou os convide para um jantar especial, explique as questões do orçamento e os planos em investir na casa nova…

• Não se esqueça dos detalhes legais. Se é para casar, que assim seja! Com o registro oficial da união. Se o seu “elopement” também for um “destination wedding”, certifique-se das condições legais do país antes de embarcar de véu e grinalda.

• Não pense em organizar tudo sozinha, estamos falando do dia tão sonhado por vocês, tem que ser perfeito, traquilo, sem stress e pânico. Já que está economizando em tantos outros itens, invista em profissionais. É muito importante ter uma assessoria (cerimonial) para lhe orientar nos planejamentos, indicar locais exclusivos para sua cerimônia, contactar fornecedores (entre outras cositas que você não vai ter tempo, nem paciência para resolver).

• Só porque você está “fugindo” não significa que não é especial. É o dia do seu casamento e deve ser feliz e comemorado com estilo! Escolha o local ideal: nas montanhas, beira mar, uma igrejinha charmosa, museu, bistrô… Tem que ter dia da noiva com special make n’ hair, uma massagem cai bem, vestido dos seus sonhos, sapato novo, flores, noivo esperando no altar… E jantar à luz de velas. Se não quiser as velas, tudo bem, mas tem que ser OH jantar!

-mk15988

Foto: Matheus Koelho – a noiva Marina com o vestido que foi do casamento da sogra.

• Registre tudo! Invista em fotógrafos e cinegrafistas que vão guardar as memórias desse dia mágico com qualidade e profissionalismo. Este o material que você terá para compartilhar com seus amigos e familiares. Que seja digno de suspiros!

• Toda história de amor tem uma trilha sonora emocionante, é verdade ou não? Lembre dos filmes, novelas… A sua história é tão linda quanto. Não precisa ser uma orquestra, voz e violão cai super bem, com simplicidade e delicadeza, ou um violino para dar aquele toque clássico e elegante. Imagine a sua música de amor preferida tocando enquanto você caminha ao encontro do noivo, ou um fundo musical enquanto vocês declaram os votos…

Aperte o play e ouça uma música bem suave que pode casar com o seu “elopement wedding”, tanto pela delicadeza da melodia quanto pela declaração de amor da letra ♫

• Não se acanhe em pedir descontos aos fornecedores, muitos trabalham com condições diferenciadas, especialmente se seu casamento for numa terça-feira às 09h.

• Já casou? Agora comunique sua união oficial. Muitos podem estar pensando se vocês apenas juntaram as trouxas, ou estão noivos… Pode ser uma foto no estilo “post-card”, ou um convite para uma pequena comemoração em um Bistrô com música ao vivo…

Veja aqui um lindo exemplo de “elopement” realizado em Minas Gerais. Inspire-se!

Áquila Castro

Fonte: http://www.brides.com/blogs/aisle-say/2014/07/eloping-dos-and-donts.html

Comments (1)

Déborah
outubro 22, 2016 Reply

chorei com a música. Boas dicas., obrigada!

Leave a reply